ibiza-lencos-umidecidos-natureza-sircompany

Lenços umedecidos, a praga dos esgotos que infestou o litoral de Ibiza

Produto descartável entope estação de bombeamento e faz com que os resíduos acabem no mar

O pesadelo de lenços umedecidos chegou ao litoral de Ibiza. A enorme quantidade desse produto descartável jogada nos vasos sanitários na região de Cala de Bou, no município de Sant Josep, provocou entupimentos na estação de bombeamento de Caló de s’Oli. O lixo acumulado obstruiu o sistema de drenagem e os excrementos e milhares de lenços umedecidos acabaram no mar e nos rochedos da costa. O Governo das Ilhas Baleares manifestou sua impotência para administrar o problema e avisou que a única solução é não jogar os lenços no vaso sanitário.

O litoral apareceu cheio de lenços na manhã de quarta-feira, espalhados por uma área entre 200 e 300 metros. Ángel Luis Guerrero, secretário de Obras e Água e primeiro vice-prefeito do município, explicou ao Diario de Ibiza que, embora um desastre como esse não seja muito frequente, não é a primeira vez que acontece. Um morador da região confirmou ao jornal local que esses resíduos são vistos com frequência cada vez maior.

A estação de bombeamento de Caló de s’Oli, administrada pela Abaqua, manda o esgoto para a estação de tratamento de Sant Antoni. Quando uma das duas bombas da estação entope, o bombeamento falha, o sistema de drenagem transborda e a sujeira acaba no mar e nos rochedos do litoral. O problema não é a falta de bombas, mas o simples fato de que os lenços não se degradam na água.

Os trabalhadores de limpeza pública de Sant Josep se encarregaram desta vez de remover os lenços das rochas, serviço que normalmente é realizado pelos operários da Abaqua. Guerrero espera que a área esteja completamente limpa em alguns dias.

Os lenços umedecidos se tornaram um grave problema para as redes de esgoto da ilha. Cinco anos atrás, a empresa Aqualia reclamou que eram a principal causa dos problemas nas estações de bombeamento de águas residuais. A empresa continuou a fazer apelos aos cidadãos para que não jogassem esses resíduos no vaso sanitário, nem compressas, gazes, preservativos ou cotonetes, pois as fibras e tecidos com os quais são fabricados obstruem a tubulação. Segundo Guerrero, a única solução seria que as pessoas deixassem de jogá-las, já que não são biodegradáveis.

Ibiza não é o único lugar afetado pelo problema. Em outubro, a principal tubulação de esgoto de Valência foi bloqueada por um entupimento de um quilômetro de comprimento e mais de 1.000 toneladas de peso. Um mês antes, uma enorme bola com volume de 75 metros cúbicos e 100 metros de comprimento obstruiu um dos três grandes coletores que transportam águas residuais a San Sebastián.

Fonte: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/11/23/internacional/1511452440_381067.html

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>